No Final do Corredor

histórias, experiências e lições de vida

first

A Autora

Meu nome é Ana Lucia Coradazzi e sou médica oncologista clínica. Há alguns anos decidi complementar minha formação através de uma especialização em Cuidados Paliativos, e desde então minha vida nunca mais foi a mesma. Aprendi que a morte não precisa ser tão triste, tão amarga. E que todo sofrimento pode ser amenizado através da empatia e do apoio incondicional. O convívio diário com pacientes portadores de câncer é algo tão valioso que, a meu ver, tem que ser compartilhado. Vocês estão todos convidados.

Ana Lucia 3

*a Dra. Ana Lucia Coradazzi trabalhou como coordenadora da Unidade de Controle da Dor e Cuidados Paliativos do Hospital Amaral Carvalho, em Jaú-SP, desde sua inauguração em 2008, até o final de 2015. Desde 2016 integra o CATSMI – Centro Avançado de Terapias de Suporte e Medicina Integrativa do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo. Atua também como oncologista clínica em seu consultório e coordena a equipe de Oncologia Clínica da Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP.

 

37 thoughts on “A Autora

  1. Querida doutora Ana, fui sua paciente, pois tive essa passagem pelo cancer de mama, mas tenho uma imensa gratidão pelo seu profissionalismo e carinho que demonstrou quando eu mais precisei. Admiro o seu trabalho e sua dedicação. Parabéns por suavizar a vida de pessoas que passam por esses momentos. Deus lhe permita sempre cumprir sua missão com essa dignidade. bjs Denise Lucatto.

    Curtir

  2. Olá Ana Lucia,
    Talvez você se lembre de mim, pois fizemos medicina na mesma faculdade.
    Ao ler seus textos senti uma total compreensão e concordância com eles.
    Estou encarando muito de frente a luta pela vida com minha mãe, que teve seu diagnóstico de Ca de pâncreas metastático ha 1 mês. A opção por conter o avanço da seus sintomas e não pela quimioterapia me deixa claro que estamos ganhando tempo de vida com qualidade e isso passou a ser tão valioso! Mas, é tão reconfortante e necessário que o médico saiba lidar com maestria não só com a doença, mas com a pessoa que existe e vive por trás dela. E sim, como médica fico serena diante da morte, mas não do sofrimento. Nada me dói mais do que imaginar quão difícil poderá ser tudo quando perto do fim. A morte é aceitável, o sofrimento, nem tanto. Tenho certeza que tudo poderá se tornar mais leve através dos cuidados paliativos que estão aí para possibilitar que haja vida apesar da doença, que haja sorrisos e momentos felizes até o fim. Grande abraço, Mayko.

    Curtir

    • Oi, Mayko! É claro que me lembro de você! Você se formou com o meu marido! Sinto muito pela sua mãe, e realmente espero que tudo corra bem nessa fase delicada. Se precisar de qualquer coisa, por favor me ligue! Um beijo!

      Curtir

      • Obrigada, Ana. Me sinto feliz quando encontro colegas de profissão convictos como você de que nós, médicos, temos a capacidade de aliviar a dor de nossos pacientes, que podemos despertar o quê eles têm de melhor e fazer uma valiosa diferença na vida deles. Parabéns pelo seu blog. Acompanharei de pertinho. Beijos.

        Curtir

  3. Descobri o blog hoje, e você tem toda a minha admiração, por esse olhar diferenciado para os seus pacientes. Obrigada

    Curtido por 1 pessoa

  4. bela iniciativa pelo site. Estamos passando em nossa família isto de ter meu pai, médico, doente terminal e nos havermos com as decisões neste momento.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Dra Ana Lucia, acabo de conhecer seu blog e estou apaixonada por ele! Sou Psicóloga e atualmente estou residindo em Porto/Portugal, pois estou cursando o Mestrado em Cuidados Paliativos pela Faculdade de Medicina. Parabéns pela iniciativa do Blog.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Dra Ana Lucia, meu nome é Cáasia, sou médica em Mogi Mirim, e admirei muito sua iniciativa do blog. Acho muito válidos os textos e esta visão médica de conforto e sensibilidade ao próximo. Parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Parabens doutora,tive a felicidade de estar na inauguração deste serviço,e guardo até hoje placa de agradecimento Continuem estamos cada vez informando mais abracos Paliativista

    Curtido por 1 pessoa

  8. Olá, Dra Ana Lúcia. Fiquei encantada pelo texto “Como os médicos morrem”. À partir dele conseguiu despertar a consciência que precisamos ter para diferenciarmos e expressarmos com clareza fatos, sentimentos, necessidades e pedidos que precisam ser ditos para que haja uma comunicação efetiva e cooperativa entre seres humanos.
    Sou terapeuta e trabalho com Medicina Tradicional Chinesa. Certamente suas palavras já fazem parte do meu refinamento enquanto pessoa e contribuíram para que eu desempenhe um papel ainda mais atencioso, humilde e dedicado nas atividades diárias do consultório.
    Grande abraço,
    Helena.

    Curtir

    • Obrigada pelas palavras, Helena! Fico imensamente feliz e honrada por influenciar de forma positiva as pessoas que cuidam de outras pessoas! Um abraço!

      Curtir

  9. Querida Dra.Ana Lucia, até que eu viva, jamais me esquecerei da maneira que deu o diagnóstico da minha filha e com minha voz embargada lhe pedi ajuda para dar a noticia para ela,e então percebi que ali se encontrava não só uma médica linda e sim um ser humano doce e competente e que se emocionara ao ver lágrimas nos olhos e sorriso nos lábios da Fernanda.Vc acompanhou cada passo do tratamento e vibrou junto conosco suas vitórias, E estava sempre presente nas ocasiões mais importantes , como por exemplo minha última consulta do meu tratamento.Estará para sempre
    em nossas orações, e com toda certeza “”Há muros que a própria paciente destroi,Mas tbem há pontes que só o carinho constroi”Obrigada por todo carinho que sempre nos abraçou…..Bj em seu coração e que Deus continue te abençoando e que com sua luz divina ilumine sempre o seu caminho.

    Curtir

  10. Boa noite Dr. Ana Lucia!
    Fiquei muito feliz em ler essa materia ” como os medicos morrem” na verdade eu aceitei a decisão do meu esposo em não fazer nenhum tipo de tratamento, como cirurgia e quimioterapia, pois a dois anos atras descobrimos atraves da biopsia que ele tem Ca de prostata e logico o urologista disse que de imediato seria necessario fazer a retirada da prostata mas meu esposo não aceitou e fala sempre…..pra que passar por esse sofrimento.
    Graças a Deus o meu esposo com a mudança radical na sua alimentaçao ele esta muito bem e não sente nada de dor e com o psa medindo 57 sei que é bastante alto mas a fé que nos temos e com todo o amor, carinho e dedicação que tenho por ele junto com sua força de vontande ele vai ficar curado em nome de Jesus.
    Muito obrigada Dr. Ana Lucia.

    Curtir

    • É realmente uma decisão difícil, Wanusa, e somente o próprio paciente e seus familiares são capazes de saber quais são suas expectativas e seus limites. O mais importante é sempre tomar as decisões com o máximo possível de informações em mãos e com o apoio do médico assistente. Todo suporte é benvindo! Um abraço!

      Curtir

  11. Lindos os textos, Dra! Um descanso para o coração encontrar palavras tão cheias de humanidade a partir de situações extremas como as que vocês vivenciam! Grande abraço!

    Curtir

  12. Querida Dra. Ana, achei você!!!! Gostaria de registrar aqui meu imenso carinho, respeito e admiração por você. Tenha absoluta certeza que meus dias foram bem melhores, meu tratamento foi muito mais tranquilo por ter uma médica como você e a Dra. Cláudia cuidando de mim. Posso dizer com absoluta certeza que em meio a doença e dores, meus dias foram felizes.
    Um beijo muito carinhoso,

    Curtir

    • Oi, Pri!! Muito obrigada pelas palavras!! Fico mais do que feliz em poder compartilhar da sua história de vida. Já mandei seus beijos para a Dra. Claudia também! Bjos, querida!!!!

      Curtir

  13. Olá Dra. Ana. Parabéns por escolher construir pontes e não muros. Palavras poderosas de nossa eterna Cora. As mesmas palavras foram usadas recentemente por Z. Bauman na rápida passagem pelo Brasil. Sou enfermeiro da UFRJ, especialista em geriatria e gerontologia. Na verdade não sou nada e ninguém perto de um mundo tão plural, complexo e fascinante. Ao ingressar na faculdade Nacional de direito conheci um novo paradigma que nem a faculdade de enfermagem Anna Nery havia me mostrado: o cuidado essencialmente humano. o mesmo que L. Boff nos chama a refletir. E hoje pude conhecer seu trabalho e consolidar meu projeto de vida profissional. Hoje puxo cadeira e sento ao lado do paciente e digo: Vamos lá, o que você pode me ensinar? Uma paciente com câncer de mama avançado uma vez me respondeu: perco minhas mamas, meus cabelos e o que for preciso para manter meu sorriso.

    Curtir

    • Você nunca vai se arrepender dessa escolha, Rafael. A postura de se colocar a serviço dos pacientes, em vez de procurar mandar em suas vidas, permite um aprendizado raro e valioso. Parabéns!!

      Curtir

  14. Dra Ana, infelizmente não consegui comparecer no lançamento do seu livro, que com certeza já é um grande sucesso. Só tenho elogios e agradecimentos para essa profissional exemplar, pois já estive dos dois lados de um tratamento oncológico ( como profissional e como familiar de um paciente paliativo) , em ambos os momentos cresci muito e aprendi muito.
    Obrigada mais uma vez por todo carinho com que cuidou do meu avô, que se foi sempre apaixonado pela médica dele .
    Bjao e sucesso sempre

    Curtir

  15. Dra. Ana, ouvi muitos elogios do seu livro e tomei emprestado de uma amiga, leitura fácil, rápida, envolvente e emocionante, amei e recomendo.
    De maneira simples e emocionante conseguiu expor as dificuldades vivenciada em uma situação tão difícil que é ser diagnosticado com câncer ou ter alguém próximo nesta condição.
    Trabalho no HAC e nos poucos contatos que tivemos, sempre demonstrou ser uma excelente profissional. Com este livro tb percebo que é uma pessoa muito humana.
    Parabéns pelo belo trabalho!

    Curtir

  16. Querida Ana Lúcia (difícil não te chamar pelo apelido da faculdade!… Rsrs)
    Não sei se vc se lembra de mim, mas sou a Laura, da turma do Fabio, fiz Dermato…
    Queria te cumprimentar pela encantadora iniciativa da qual só hj tomei conhecimento… Que trabalho lindo!!! Parabéns!!!
    Apesar de ter feito uma especialidade menos ligada ao sofrimento como a sua, não convivo de rotina com com pacientes que faceiam a morte, os efeitos colaterais dos tratamentos de suas doenças ou o peso de seus diagnósticos, mas lido com pessoas também… Com sonhos, com angústias, expectativas, outras formas de sofrimento… E aprendo muito todos os dias com as suas histórias! E também convivo todo dia com a possibilidade de alguma forma, de tornar a vida dessas pessoas um pouco mais leve, e algumas vezes até mais feliz… Só por ouvir atentamente suas queixas, por tocá-las com carinho, por me sensibilizar e envolver de verdade com suas histórias e ser parceira na busca de algumas soluções, que na maioria das vezes extrapolam a doença cutânea! Acho que o grande prazer de exercer a medicina esta nisso mesmo, nesse envolvimento pessoal que vai além da doença simplesmente!… E quem mais ganha nisso tudo somos nós mesmos, em aprendizado de vida, amor, crescimento da alma… Somos mesmo grande privilegiados por essas possibilidades que nossa profissão nos proporciona!
    Que você continue com toda essa sensibilidade aflorada, sabendo administrar bem seu tempo pra dar continuidade a esse lindo trabalho e, como consequência, que sua luz sempre aumente! Grande abraço!!!

    Curtir

  17. Dr Ana Lúcia, em pesquisas pela internet cheguei ao seu blog, este assunto surgiu na minha vida pois tive minha mãe com câncer no qual passou pelo tratamento de 2012 a Dez/2015 quando veio a falecer, nesta jornada passamos por vários profissionais distintos, alguns nos ficaram boas memórias e gratidão outros não tanto, o despreparo profissional ao lidar com a carência emocional nesse período me marcou, usando dessa difícil situação hoje ainda nas fases do luto, para me preencher estou cursando a Psicologia me interessando ativamente pelo assunto e quero por ELA transformar essa experiência de dor que vivemos juntas, em belos trabalhos para partilhar e consequentemente amenizar essa fase da melhor maneira, estarei por aqui acompanhando seus posts. Parabéns pelo trabalho!

    Curtir

  18. Sepha querida, não tenho outro canal pra me comunicar com vc (seu e-mail ou tel) por isso estou usando esse…
    Fiquei muito feliz com a sua visita lá na clinica! E triste por vc não ter podido esperar… Justo hoje tive uma manhã atrapalhada, cheia de atrasos… Que deliciosa surpresa o presente que vc me deixou: seu lindo livro! A Mayko já tinha me falado dele, eu ia comprar… E ainda com uma gostosa dedicatória sua! Vc não imagina como me deixou feliz!!!! Já comecei a ler!
    Ana, como vc é especial! Tinha mesmo que ter feito essa especialidade! Só podia estar escrito isso! Já que não nos cabe questionar algumas formas de sofrimento, que pelo menos tentemos fazê-lo o mais leve possível e cercado de doçura! E vc faz isso com o sofrimento, com toda poesia que é possível! E ainda nos contamina com essa vontade… De fazer melhor… De aliviar o sofrimento qualquer que seja ele! De aprender com ele!…
    Eu me sinto privilegiada de ter sido sua contemporânea, de ter saído da mesma faculdade que vc, de ser colega de turma do seu marido (ele só pode ser assim especial se vc o escolheu… Sempre desconfiei que ele era! Só não convivi o suficiente pra comprovar!)
    Mais uma vez, obrigada por tudo isso! Obrigada por dividir a sua luz! Espero que possamos conviver mais!!! Quero aprender ainda muito mais com vc, me contaminar pelas suas ideias… Super beijo!

    Curtir

  19. Dra. Ana Lúcia, belíssimo texto, de uma simplicidade e profundidade tocantes a minha alma. É graças aos “médicos de fim de vida” temos a esperança de vivermos o melhor possível até o dia de nossa morte, bjs!

    Curtir

  20. Dra Ana Lúcia, sou Irmã do Carlos Narciso Margarido Júnior, que foi paciente da Sra e faleceu em 2014. Ele tinha carcinomatose peritoneal e a Sra cuidou dele nos 9 meses que ele lutou contra a doença. Ele faleceu durante a noite e nem conseguimos conversar com a Sra na época. Não tenho palavras para agradecer tudo o que fez por ele, sempre atenciosa, carinhosa e sempre colocando tanto o paciente quanto a família para cima. Até hoje guardo suas palavras: viva um dia de cada vez. Realmente nesta fase de tratamento paliativo é fundamental ter qualidade de vida, não sofrer dores, ter o amor incondicional da família e dos amigos. Mas sem dúvida, o seu papel como médica foi fundamental em todo o processo. Também queria salientar o profissionalismo e atendimento diferenciado do Hospital Amaral Carvalho. O meu irmão ficou no Hospital por 35 dias antes da sua partida e foi tratado com muita dignidade e carinho. Parabéns Dra Ana Lucia, você é um ser humano muito especial e é uma luz na vida destas pessoas que estão no final do corredor! Muito obrigada por tudo! Abraços – Ana Paula Nargarido Menegazzo

    Curtir

    • Oi, Ana Paula!! Que bom ter notícias suas, e saber que pude ajudar vocês de alguma forma. Lembro bem de todos vocês, espero que estejam bem. Um grande abraço!!!

      Curtir

  21. Belíssimo blogue. Vou segui-la Colega.

    Curtir

Deixe um comentário

Required fields are marked *.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: